Jan 152011
 

Zango - Lançada construção de milhares de casas

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, testemunhou ontem, em Luanda, no Zango, município de Viana, a cerimónia de lançamento do projecto para a construção de 100 mil fogos habitacionais em todo país até 2012.

Zango no Programa Nacional de Habitação

A construção das casas, inserida no Programa Nacional de Habitação, começa no primeiro trimestre do próximo ano. O Executivo pretende, até 2012, construir o maior número de casas possível.

À Sonangol Imobiliária coube apenas a responsabilidade de desenvolver o projecto habitacional em 13 províncias.

A construção de habitações nas províncias do Bié, Kwanza-Sul, Uíge, Huambo e Moxico, como garantiu à nossa reportagem um responsável da Sonangol Imobiliária, pode ser garantida por outras entidades que desenvolvem projectos idênticos no país.

O ponto mais alto da cerimónia foi marcado com o corte de fita da Casa Modelo T3, pelo Chefe de Estado, um dos protótipos dos 10 mil fogos habitacionais que nos próximos tempos são edificados no Zango IV, numa área de 790 hectares.

Ainda ontem, o Presidente da República visitou o projecto imobiliário Zango Cinco, onde são construídos 13.636 fogos habitacionais, para alojar 80 mil pessoas.

O projecto habitacional Zango Cinco prevê a construção de edifícios de quatro pisos, casas geminadas, centros hospitalares e *administrativos, locais de diversão, bombeiros, entre outras infra-estruturas sociais.

Além do projecto ontem lançado, crescem no país novas centralidades nas províncias do Kuando-Kubango, Malange, Cabinda, Lunda-Norte e na província de Luanda, município do Cacuaco. A maior centralidade é a do kilamba Kiaxi onde estão a ser erguidos 710 edifícios, para acolher mais de 100 mil pessoas, numa área de oito mil quilómetros quadrados.

No cumprimento do seu programa de trabalho no município de Viana, o Chefe de Estado esteve no Zango 3, onde também visitou um longo espaço onde são erguidas três mil casas, sobretudo para alojar as famílias que estão a ser transferidas das áreas degradadas de Luanda. Sobre os projectos, o administrador municipal de Viana, José Moreno, disse que surgem da necessidade que o Executivo tem de conferir melhor qualidade de habitabilidade às populações.

José Moreno destacou o facto de, nos últimos tempos, Viana ser o município eleito para acolher pessoas que vivem em zonas de risco.

  2 respostas a “Zango, lançada construção de milhares de casas”

  1.  

    tudo o que fala na cidade do Lubango é uma mentira, vejamos, ha um ano das eleições quantas casas já foram construidas na Província em prol do programa do Governo de um milhão de casas. As pessoas quanto são criticadas ficam nervosas, o porque não se sabe, deveria criar uma comissão de pessoas com visão para o desenvolvimento da Província e em particular da cidade do Lubango. No Município da Humpata existe reserva fundiária onde as pessoas querem construir e contribuir para o programa do Governo, a area está devidamente loteado, a Administração não tem dinheiro para lotear a referida localidade na Palanca/Humpata, mas administração até ao momento não autoriza as pessoas construirem, com excepção do Município da Jamba outros Municípios apresentam as reservas fundiárias cheias de arvores. O Governo no caso da cidade do Lubango e Humpata seria facil, é lotear e asfaltar as ruas e proceder a venda dos lotes e as pessoas vão construir. Gostaria que o Governo local um dia apresenta-se o dinheiro dos terrenos vendidos e depositados no Banco Sol e não no CUT, é uma tristeza, o Governo deveria levar com mais seriedade a gestão da Província.

  2.  

    Fique tranquilo porque as casas vão aparecer de uma maneira ou de outra.

 Faça um comentário

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>